Você está aqui
Home > Colunas > Retrospectiva Up! 2016: Séries

Retrospectiva Up! 2016: Séries

Temos o costume de, a cada final de ano, relembrar tudo o que passou nos últimos doze meses e “escolher” aquilo mais nos agradou em termos de livros, filmes, séries, músicas… Por isso, nós aqui do Up!Brasil decidimos te mostrar as nossas escolhas do ano. Nesse post, nossa staff maravilhosa vai contar, em uma ou duas linhas, as suas três séries preferidas de 2016.

Érika

1.  Gilmore Girls: Um Ano para Recordar

A série pela qual mais esperei em 2016. Que me tirou lágrimas dos olhos só em assistir o trailer. Assisti os quatro episódios com um misto de alegria e tristeza (por saber que era apenas um especial), e fiquei boquiaberta com o final. Quero uma continuação pra ontem!!

2. The Walking Dead

A temporada com o vilão mais temido chegou, e já chegou nos dando uma rasteira e matando um dos personagens mais queridos. Eu sabia que ele morreria? Sabia. Mas mesmo assim não estava preparada para ver a cena. E que primeiro episódio dessa temporada, hein!! Andrew Lincoln vem dando um show de interpretação.

3. Making a Murderer

Essa série documental é simplesmente maravilhosa. Mexe com a nossa mente a todo tempo. E você ainda fica refletindo sobre ela uns dias depois de ter terminado de assistir.

 

Jaqueline

1.  Black Mirror

Em uma palavra, VÍCIO! Assisti todos os episódio de BM já lançados em pouco mais de uma semana e estou até agora falando “cara, isso é muito Black Mirror” diante de qualquer notícia ou contexto mesquinho/brutal/absurdamente tecnológico. Vale o hype, vale as reflexões.

2. Insecure

Uma série que pouquíssimas pessoas sequer ouviram falar, infelizmente! Insecure acompanha o cotidiano de duas amigas de vinte e tantos anos com muito estudo, mas empregos de bosta e relacionamentos capengas. Lembra o clima urbano e jovem de Girls, mas tem o elenco majoritariamente negro, é de fato divertida e traz questionamentos relevantes sobre uma geração com acesso a mais oportunidades.

3. The Young Pope

Outra série obscura, mas que merecia mais destaque porque é absolutamente genial! Sob a direção do ganhador do Oscar Paolo Sorrentino, Jude Law estraçalha na atuação com um jovem Papa conservador que assume o Vaticano cercado por dúvidas e esquemas pessoais. O ritmo é lento, mas vale a pena acompanhar as sutilezas e o humor absurdamente ácido da trama, cheia de personagens multifacetados e adoravelmente detestáveis.

 

Paloma

1. Gilmore Girls: Um Ano para Recordar
Desde que foi anunciado eu contava os dias para ele, sonhava com ele. Foi um dos melhores presentes de 2016! Já assisti 3x desde que ele saiu, e confesso que se teve uma coisa que eu fiz na primeira vez em que assisti foi chorar. Chorei as 6h de Revival. Netflix, Continuação POR FAVOR!

2. Fuller House
2016 foi o ano de voltas? Fuller House me trouxe aquele “gostinho” de infância de assistir a Família Tanner durante o almoço antes de ir para escola. E ainda tivemos 2 temporadas esse ano. Netflix é amor! Obrigada.

3. Stranger Things
Sim, Netflix reina para mim! Em 2016 ela acertou em cheio, e com a estreia de Stranger Things não seria diferente. Além de uma história incrível, não tem como não se apaixonar por esses atores mirins.

Renata

1. Designated Survivor

Que bafão essa série! Amei. Tem umas queridas no elenco e eu nem fico irritada com o Jack Bauer de presidente. Ansiosissima para a segunda temporada.

2. 3%

Ela é brasileira, gente!! Arraso! Tem umas falhas de roteiro, uma ou outra interpretação meia boca, mas a série é boa. Peguei raivinha do Fernando de cara, odeio personagem mimizento e carente.

3. The Crown

O que dizer desse série maravilhosa que conta a história da Rainha Elizabeth? E a Claire Foy tá perfeita no papel, soberana. SUPER bem produzida, ótimo roteiro, excelentes escolhas.

 

Vitória

 

1. The Crown

Vi um trailer, mas não sabia que iria gostar tanto. A trama é bem trabalhada, os personagens possuem detalhes que fazem a diferença e o cenário… o cenário é ótimo.

2. Doctor Crush

Vejo muito dorama, e esse com certeza é um dos melhores do meu ano. O relacionamento entre os dois protagonistas pode demorar para se transformar no que o expectador realmente quer, mas é no ritmo certo para a carga emocional que cada um deles possui.

3. Shadowhunters

Não esperava muita coisa, mas gostei muito de sofrer e torcer por Malec e companhia. Os efeitos são bons e a trilha sonora com certeza é ótima.

 

Não deixe de conferir os outros posts da nossa Retrospectiva UP!

Vitória Doretto
Vitória - mais conhecida como Vicky. Sou viciada em instagram e estou ali, me dividindo entre o amor por personagens de livros e as aventuras que encontro nos [agora raros] games da vida. Sou graduada em Letras e Revisora de Português licenciada pelo MEC, nerd de carteirinha (mesmo tentando ser transuda na maior parte do tempo), apaixonada por doramas e por mais bandas e cantores do que gostaria.

Deixe uma resposta

Top