Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Intrínseca > Resenha de Livros: “Esposa 22”, de Melanie Gideon

Resenha de Livros: “Esposa 22”, de Melanie Gideon

Todos os textos produzidos pela Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autor: Melanie Gideon
Editora: Intrínseca
Páginas: 397

nota4

Sabe aquele livro que você pega pela capa, acha que vai ser uma coisa e acaba sendo outra? Então, esse foi o meu caso com “Esposa 22“. Peguei para lê-lo sem nenhuma expectativa de ser o melhor chick-lit do mundo. E realmente não é. Então, se você está procurando um livro muito engraçado, com personagens bobos e histórias “mamão com açúcar”, eu sugiro que você leia outra coisa.
Agora se você quiser um livro mais maduro e com situações que realmente acontecem na vida de praticamente todo casal que está casado há muito tempo, você encontrou o livro certo.
Alice e William Buckle se casaram apaixonados. Mas, dois filhos e quase vinte anos depois, Alice está entediada. Por isso, quando recebe um convite por e-mail para participar de uma pesquisa on-line sobre casamentos, ela aceita num impulso. Respondendo às perguntas enviadas por um pesquisador anônimo e carismático (Pesquisador 101), Alice (Esposa 22) tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento.
Alice é a personagem mais madura que li de uns tempos pra cá. Tentando conciliar o papel de mãe, esposa e professora de teatro, fora que ela é viciada em Facebook (o que se encaixa perfeitamente nos dias em que estamos vivendo). Apesar de ser uma história bastante madura, “Esposa 22” é um livro fácil e agradável de ler. Sua maioria é em forma de posts no Facebook, e-mails, pesquisas no google, mensagens de texto e as respostas do questionário, que é por onde nós leitores conhecemos como eles se conheceram, se apaixonaram e se casaram.
Algumas coisas nesse “relacionamento” com o Pesquisador 101 me deixou um pouco incomodada. Não sei dizer o que era, mas sempre torci pelo William, por mais “frio” que ele tenha ficado conforme o tempo do casamento. Alice também não é lá a mulher mais comunicativa do mundo. Eu acredito que para se tem um bom relacionamento (não só amoroso) é preciso de comunicação. Falar o que sente pra outra pessoa, o que gosta e o que não gosta. Notei que algumas vezes eles nem se comunicavam direito e isso acabava criando certos problemas que uma simples conversa resolveria.
Mas em um todo, é bastante legal ver o desenvolvimento da personagem principal e sua interação com sua família e seus amigos.Com um enredo atual e moderno, “Esposa 22” consegue encantar desde leitoras casadas às solteiras.
Suelen Dias

Jornalista e mercadóloga, super ligada no mundo pop. Adora um bom livro, uma boa série e ir ao cinema. Escritora frustrada, adora viajar, nutre um amor profundo e eterno por Londres.

Deixe uma resposta

Top