Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Arqueiro > Resenha de Livro: “O Duque e Eu” – Julia Quinn

Resenha de Livro: “O Duque e Eu” – Julia Quinn

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 288

nota4

Simon Basset é o típico protagonista masculino de romance histórico: másculo, forte, bonito e seguro de si, o duque de Hastings superou as dificuldades e o isolamento de uma infância marcada pela rejeição que sofria de seu pai. Após muitos anos fora do país, ele retorna a Inglaterra e logo se torna o alvo predileto de todas as mães casamenteiras da alta sociedade londrina, que veem Simon como um partidão a ser fisgado. Os momentos onde ele e o amigo Anthony Bridgerton fogem das matronas alcoviteiras logo no início do livro são muito engraçadas, garantindo logo de cara o humor da história de O Duque e Eu, romance de Julia Quinn lançando no Brasil pela editora Arqueiro.

Daphne, a mais velha das irmãs de Anthony, também vem atravessando um momento difícil no campo amoroso : cercada por pretendentes desagradáveis, nossa protagonista passa grande parte dos eventos da elite escapando de homens velhos, carentes e inseguros. Observando a desenvoltura e a esperteza de Daphne, Simon logo cria um plano que supostamente beneficiaria os dois: caso eles fingissem estar apaixonados, as senhoras cessariam suas tentativas de arranjar novas pretendentes para o duque e o “passe” de Daphne seria valorizado graças a toda atenção voltada para o casal.

O que começa como fingimento logo começa a mexer com a cabeça da jovem Daphne. Em segredo, ela começa a desejar que toda aquela mentira se torne realidade sem saber que Simon sente o mesmo por ela, ainda que ele teime em negar seus sentimentos e escondê-los sob o disfarce de uma simples atração sexual.

Dois grandes destaques deste livro são Anthony, que cresce na trama quando a irmã começa a ser cortejada pelo melhor amigo, e a misteriosa Lady Whistledown, autora de uma sarcástica coluna de fofocas que alimenta burburinhos e comentários ridicularizantes nos bailes e eventos da alta sociedade.

O Duque e Eu tem como grande destaque as relações familiares. Muito mais do que o romance entre um mocinho orgulhoso e turrão e uma protagonista de personalidade forte, à frente do seu tempo, temos a dinâmica familiar amorosa e divertida dos Bridgertons, uma grande família de oito filhos que frequentemente se torna alvo de piadas pela ordem alfabética que acompanha seus nomes: Anthony, Benedict, Colin, Eloise, Daphne, Francesca, Gregory e Hyacinth.

Apesar do título, o livro é narrado em terceira pessoa. A escrita de Julia Quinn é simples e envolvente, captando nossa atenção de tal forma que mal sentimos o tempo passando enquanto lemos. A excelente revisão feita pela editora Arqueiro complementa a qualidade da narrativa, que é extremamente adorável. Os irmãos Bridgerton se adoram e estão sempre dispostos a proteger e ajudar uns aos outros, o que é muito bacana de se acompanhar. Mesmo não trazendo nada de novo ao gênero, “O Duque e Eu” é uma leitura leve e muito agradável, que proporciona bons momentos ao leitor que aprecia romances históricos.

Para mais resenhas desta série, clique na tag Os Bridgertons! 😉

Jaqueline Sant'ana

Tem 29 anos, é carioca, botafoguense, revisora e Mestre em Sociologia. Ama cinema, literatura e música e curte passar os finais de semana fazendo binge-watching de séries, mas não dispensa um karaokê com litrão de cerveja.

Deixe uma resposta

Top