Você está aqui
Home > Livros > Resenha de Livro: “Manual do Mimimi”, de Lia Bock

Resenha de Livro: “Manual do Mimimi”, de Lia Bock

Todos os textos produzidos pela Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autor: Lia Bock
Editora: Paralela
Páginas: 110

nota4

Se tem um livro cujo titulo é a minha cara, é o “Manual do Mimimi”. Eu sou uma pessoa cheia de “mimimis” e assim que o vi nas opções, logo solicitei para fazer resenha. Já esperava algo bem alto-astral. Também com uma capa colorida desta, coisa triste que não seria!

Manual do Mimimi – do Casinho ao Casamento (ou vice-versa)” é um apanhado de textos publicadas no blog “Eu lia, tu lias”, da autora, jornalista e colunista da revista TPM, Lia Bock. Ele é recheado de crônicas divertidas que poderiam ser o relato da vida de qualquer mulher acima dos 20 e poucos anos. Comigo rolou uma identificação em alguns aspectos, e talvez esse seja o objetivo deste pequeno livro de 110 páginas. A identificação do leitor para com os textos e posso até arriscar que alguns “ensinamentos” tirados dele serão levados para a vida.

“Quebrar a cara faz parte, mas depois de um tempo… dá uma preguiça. Dá vontade de antever os pormenores, acelerar a história um tempinho, só pra saber (assim, de leve, como quem não quer nada) se vale a pena regar aquele friozinho na barriga que começa a brotar ali.” (p.103).

É como se você estivesse tendo uma conversa com sua melhor amiga. Não preciso dizer que a leitura é tão rápida que em uma sentada você consegue “conversar” com Lia Bock tranquilamente. As ilustrações contidas no livro, todas produzidas por Zé Otávio, são um show a parte. Elas complementam os ditos da autora e até divertem o leitor às vezes.

Resenha postada originalmente no blog Nosso Clube do Livro.

Suelen Dias
Jornalista e mercadóloga, super ligada no mundo pop. Adora um bom livro, uma boa série e ir ao cinema. Escritora frustrada, adora viajar, nutre um amor profundo e eterno por Londres.

Deixe uma resposta

Top