Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Arqueiro > Resenha de Livro: “Confissões de um garoto tímido, nerd e (ligeiramente) apaixonado” – Thalita Rebouças

Resenha de Livro: “Confissões de um garoto tímido, nerd e (ligeiramente) apaixonado” – Thalita Rebouças

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autora: Thalita Rebouças
Editora: Arqueiro
Páginas: 304

 

 

Se tem uma coisa que (já há algum tempo) eu gosto de encontrar em livros adolescentes, é o ponto de vista dos garotos – é bom não ficarmos presos nas visões femininas dos acontecimentos às vezes para variar. Então, quando vi que Davi teria a chance de ter sua voz ouvida (ou no caso, lida) em um livro só seu, soube que devoraria esta história.

Antes de mais nada, já vou te avisar que esta resenha é completamente spoiler free. No final do livro a autora nos faz um pedido para não soltarmos spoilers e estragarmos as surpresas que essa trama traz, e como não se nega um pedido tão importante como esse… vamos lá.

Nós já conhecíamos Davi desde Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática – para quem não lembra, ele é o melhor amigo da Tetê e também irmão do Dudu, namorado fofo dela. Assim, em Confissões de um garoto tímido, nerd e (ligeiramente) apaixonado, voltamos a nos encontrar com os personagens queridos da primeira história e também conhecemos novos, como Milena e Gonçalo.

Davi é um adolescente muito tímido que, como ama o tema, começou a fazer um curso de astrologia (e o legal disso é que o livro é recheado de análises sobre os signos – no mesmo molde das receitas que apareciam durante a história da Tetê). É nesse curso que ele conhece a Milena e começa a se envolver com ela e, a partir daí, começa também a realmente se encontrar e se entender. Com olhos bastante abertos, nós o acompanhamos em suas reflexões sobre si mesmo e sobre a vida, acompanhamos o seu crescimento e as reviravoltas em sua história de amor.

Como sempre, a escrita da Thalita é uma delícia de ler. Dessa vez a autora conseguiu organizar a história de uma forma que cada nova informação que a trama trazia era inesperada. Esta é uma história sensível e uma jornada pessoal realmente importante – e é tudo isso de forma leve e bem-humorada, como os outros títulos da autora.

Inesperado também foi ver como o Davi precisou estar em uma corda bamba para lidar com os estremecimentos do relacionamento entre Tetê e Dudu – nossa garota dramática descobre que seu namorado reatou a amizade com a ex-namorada e não lida muito bem com isso. Além de acabar se envolvendo nas questões do casal, Davi precisa lidar com várias “novidades” neste livro – incluindo o término do namoro de um outro personagem e o desenvolvimento de consciência de algumas figurinhas carimbadas.

É difícil chamar um personagem de secundário aqui, mas não há como todos serem protagonistas, assim, os personagens secundários (Zeca, Caio, Milena, Gonçalo, Sam) refletem todos os tipos de pessoas que encontramos na escola. Desde o que surpreendentemente nos decepcionam até os que nos surpreendem muito, mas da melhor forma possível.

A história de Davi toca em temas importantes, como a amizade e a prisão que os rótulos impõem. É uma leitura muito agradável, que fala de questões da vida real (não só dos adolescentes) e que incentiva a busca pela felicidade e pelo autoconhecimento. O leitor se conecta com os personagens, entende seus anseios e medos e, ao final, pode fechar o livro com uma nova visão de si mesmo.

Vitória Doretto
Vitória - mais conhecida como Vicky. Sou viciada em instagram e estou ali, me dividindo entre o amor por personagens de livros e as aventuras que encontro nos [agora raros] games da vida. Sou graduanda em Letras e Revisora de Português licenciada pelo MEC, nerd de carteirinha (mesmo tentando ser transuda na maior parte do tempo), apaixonada por doramas e por mais bandas e cantores do que gostaria.

Deixe uma resposta

Top