Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Arqueiro > Resenha de Livro: Como se casar com um marquês – Julia Quinn

Resenha de Livro: Como se casar com um marquês – Julia Quinn

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autora: Julia Quinn
Páginas: 319
Editora: Arqueiro


Voltamos para a companhia dos Agentes da Coroa em “Como se casar com um Marquês”, último livro da duologia da autora Julia Quinn. Desta vez conhecemos Elizabeth HotchKiss, que após ficar órfã, tenta sustentar seus três irmãos mais novos a trancos e barrancos. Com isso, ela vira dama de companhia de Lady Danbury. Quem já leu a série Os Bridgertons conhece bem a personagem. Aqui nós somos apresentados a ela e aprendemos um pouco mais sobre esta personagem peculiar que pentelhou tanto nos outros livros.

Mas voltando para as personagens principais. Elizabeth vendo a pequena herança deixada pelo pai nas últimas resolve que não há alternativa se não se casar com um homem que possua meios financeiros suficientes para fornecer uma vida descente para sua família e educação para seu irmão mais novo Lucas, herdeiro de um título de Baronete. Ironicamente ela encontra um livro chamado Como se casar com um marquês na biblioteca de Lady Danbury e resolve lê-lo. O livro é uma espécie de guia que fornece decretos do que uma jovem deve fazer para fisgar um aristocrata.

Ao ver e ler o livro, sua irmã de 14 anos tem a ideia de que ela coloque em prática os ensinamentos com James Sidwell, o novo administrador da propriedade de Lady Danbury. O que Elizabeth não sabia era que o rapaz é nada mais, nada menos, que James Siddons, marquês de Riverdale e sobrinho de sua patroa. Aí que começa a diversão.

James foi chamado à casa da tia para fazendo um favor, investigar sobre um chantagista e para isto, o rapaz precisa ficar disfarçado como o novo administrador. E a primeira pessoa que ele suspeita é justamente Elizabeth. Intrigado por ela, se oferece para ajudá-la a conseguir um marido. Nós, que lemos tanto esses livros, sabemos instantaneamente que este plano de James não vai dar muito certo.

A autora consegue mais uma vez construir um romance que poderia ser bastante simples em algo significativo. A química entre o casal nos prende em poucos minutos. Elizabeth e James tem bastante coisa em comum, apesar de serem de classes sociais diferentes, marcados por tragédias que não os deixaram amargos, pelo contrário.

A inocência, a engenhosidade e a falta de destreza de Elizabeth deixa James maluco, enquanto ele tem a confiança e o charme que o torna irresistível para ela. O romance entre eles foi construído muito bem emocionalmente. Um enredo sobre como aprender a confiar, a aceitar o outro como ele realmente é e perdoar quando a pessoa que você ama te machuca sem querer. Não espere um livro cheio de cenas quentes. James e Elizabeth vão fazer você se apaixonar, rir, ter simpatia por eles e rir mais um pouco (e até mesmo torcer pra que eles fiquem junto logo!).

Além de Lady Danbury, os outros personagens são uma atração à parte. Cada interação é uma parte engraçada da história. Se você não riu com as atrapalhadas do casal principal, você irá rir com Lady Danbury. Se não, irá com os irmãos Hotchkiss. E se mesmo assim eles não arrancarem um sorriso do seu rosto, o Blake e Caroline, personagens do livro anterior (leia a resenha aqui), o farão nas poucas vezes em que aparecem. Até o gato Malcolm é um toque divertido.

Resumindo, a história é simples, mas com um romance de aquecer o coração, personagens apaixonantes e momentos hilários. Talvez seja isso que faz esse livro tão envolvente e agradável. A pessoa acaba a leitura com um sorriso no rosto e aquele sentimento de satisfação pelo desfecho. “Como se casar com um Marquês” é mais um livro de Romance de Época que merece ser lido e relido quantas vezes puder.

Suelen Dias

Jornalista e mercadóloga, super ligada no mundo pop. Adora um bom livro, uma boa série e ir ao cinema. Escritora frustrada, adora viajar, nutre um amor profundo e eterno por Londres.

Deixe uma resposta

Top