Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Bertrand > Resenha de Livro: “Círculo Negro” – Catherine Fisher

Resenha de Livro: “Círculo Negro” – Catherine Fisher

Todos os textos produzidos pela Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autor: Catherine Fisher
Editora: Bertrand
Páginas: 350

Uma das coisas que mais me atraiu em “Círculo Negro” foi o fato de ser um livro único e não apenas um livro de uma série. Ele tem início, meio e fim, um fim cuja história de fato acaba. Fazia tempo que não lia um livro infanto-juvenil nesses moldes.  Li e gostei.

O enredo da história gira em torno de Rob e sua irmã Chloe, que está em coma. Rob se sente responsável pelo estado da irmã, que após uma que da de cavalo está em coma. Isso é, no mundo de Rob. No mundo de Chloe ela está presa em uma floresta de sonhos e sua vida corre risco. Enquanto isso, Rob conhece um druida misterioso, de nome mais estranho ainda: Ervilhaca. O druida diz que pode ajudar Rob atravessar o Desmundo, onde diz que Chloe está aprisionada. Ao mesmo tempo, uma escavação arqueológica está acontecendo e para deixar tudo ainda mais confuso, essa escavação parece ter tudo a ver com a história toda.

Rob é um garoto que me conquistou logo de cara. Apesar dele ser descrito com uma garoto um tanto egoísta e que mal pensa na irmã, o que vejo é um garoto talentoso, confuso e que a ama. Chloe também está perdida. Não só na floresta, onde precisa tomar cuidado e dar os passos certos para não perder a vida, mas também em relação a vida. Mas os dois são irmãos e a ligação deles é imensa.

A história é cheia de detalhes. A figura de Ervilhaca é confusa, misteriosa e as vezes parece muito pouco confiável e Clare, a mal humorada chefe da escavação, parece uma bruxa. Rob fica perdido entre ela e Ervilhaca e nesse sentido, ele tem razão. É difícil saber quem está com razão e porque.

Catherine Fisher tem muitas inspirações em fábulas celtas conhecidas, e escreve de forma criativa e bem desenvolvida. Gostei do livro, da história, dos personagens… Gostei de tudo e agora vou olhar com mais atenção para qualquer título da autora.

Deixe uma resposta

Top