Você está aqui
Home > Livros > Resenha de Livro: “Beijos de Sangue” – A. F. Nascimento

Resenha de Livro: “Beijos de Sangue” – A. F. Nascimento

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autor: A. F. Nascimento
Editora independente
Páginas: 112

nota3

“Beijos de Sangue”, obra de A. F. Nascimento, nos conta a história de Robert Damien, um deprimido e recluso professor de História que é transformado em vampiro como parte de um grande plano de resgate. Vivendo um cotidiano um tanto recluso, Robert foi escolhido por Alec Heiden para colaborar em uma missão: afastar Rose, sua filha biológica, das garras do vilão Lanson.

Recebi o livro através de uma booktour e, mesmo enfrentando alguns contratempos durante a minha leitura, achei que A. F. Nascimento possui bastante potencial literário. Com poucas páginas, o primeiro fator notável de “Beijos de Sangue” é a velocidade com que tudo acontece. Quando chegamos à página 39, já conhecemos o protagonista, sabemos como a transformação vampírica opera no corpo humano e qual a motivação e história de vida do “criador” de Robert. Narrado em primeira pessoa pelo protagonista e seguindo a ideia de um diário, o livro peca em alguns momentos pela linguagem informal e pela narrativa muito marcada pela oralidade.

“Posso ser mortal, vampiro, zumbi, o que você quiser. E eu só digo isso porque sei que3 você me quer do jeito que eu sou. Por qual outro motivo você quis ler esse diário, essa coisa toda?” (pg. 142).

O livro tem uma história interessante dentro da atualmente saturada temática dos vampiros, mas carece de ação e mistério. Mesmo se tratando de uma história curta, eu senti falta de um maior desenvolvimento da trama, com explicações um pouco mais aprofundadas sobre a motivação maligna de Lanson, por exemplo.

A história ganha força e dinâmica com a chegada de novos personagens – os vampiros Joseph, um lutador de aparência juvenil, o elegante Desmond, a corajosa Pearl e a humana Beatrice Hillman, uma ruivinha meiga e descendente de Desmond que servirá de isca para os propósitos heroicos de Alec. Acompanhar a fase de adaptação e aprendizado de Robert a partir de seu ponto de vista é bem interessante, pois conseguimos compreender o quão inusitada é aquela situação, assim como as emoções avassaladoras que atravessam o personagem, que logo se vê apaixonado por uma colega de missão. Porém, mais uma vez mencionando a velocidade com a história se desenrola, eu tive a impressão de que esta parte afetiva da trama poderia ter sido mais bem elaborada e trabalhada.

“Beijos de Sangue” é uma publicação independente regular, que prova a criatividade, a força de vontade e o potencial dos nossos novos escritores nacionais. Se você gosta de vampiros, vale a pena ler para tirar suas próprias conclusões.

Jaqueline Sant'ana
Tem 29 anos, é carioca, botafoguense, revisora e Mestre em Sociologia. Ama cinema, literatura e música e curte passar os finais de semana fazendo binge-watching de séries, mas não dispensa um karaokê com litrão de cerveja.

Deixe uma resposta

Top