Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Bertrand > Resenha de Livro: “As Joias de Manhattan” – Carmen Reid

Resenha de Livro: “As Joias de Manhattan” – Carmen Reid

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autora: Carmen Reid
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350

nota3

Para todos os que sonham com uma vida mais glamourosa e fabulosa, “As Joias de Manhattan” é um prato cheio. Divertido e recheado de situações bastante cômicas e surreais, este livro da autora Carmen Reid publicado pela editora Bertrand Brasil entretêm o leitor com as desventuras de três “adoráveis” irmãs que partem do Texas para a cidade de Nova York em busca de empregos e sucesso.

Emerald (Em), Sapphire e Amber Jewel não poderiam ser mais diferentes entre si. Doce e sensível, Sap trabalha em uma casa de leilões famosa que está prestes a receber joias da realeza britânica para venda. Recuperando-se de um noivado desfeito na sua cidade natal, ela veio para a cidade grande em busca de um recomeço na sua vida amorosa. Amber, a mais sensata das irmãs, trabalha em um banco, mas logo perde o seu emprego graças às reclamações de uma cliente insatisfeita. Em um fim de tarde como outro qualquer, as duas entram em uma joalheria para experimentar algumas peças por diversão, mas acabam testemunhando um terrível assalto. É nesse momento que surge Jack Desmoine, um charmoso e caloroso detetive que logo se encanta por Amber.

Emerald é a mais problemática das irmãs. Sonhando em se tornar uma atriz da Broadway, ela divide seu tempo no palco com as funções de garçonete e vendedora de loja. O problema é que ela é praticamente uma cleptomaníaca, furtando peças simplesmente porque quer.

“Sou boa nisso. Nunca fui pega”.

Com uma das irmãs desempregada e a hipoteca da fazenda da mãe em atraso, Em tem uma “brilhante” ideia: roubar as joias do trabalho da irmã Sapphire, vendê-las e fugir para bem longe. Nem preciso dizer como isso me pareceu simplesmente fútil e sem razão, mas embarquei na história acreditando piamente que um roubo desse calibre nunca poderia se concretizar. Se acontece ou não… bem, isso é spoiler. Com o envolvimento de Amber e Jack, muitas trapalhadas acontecem, de modo que ficamos realmente grudadas no livro!

É impossível não mencionar a ótima revisão do texto e a graciosa capa da obra, uma verdadeira fofura. Com uma escrita leve e muito fluida, Carmen Reid nos proporciona momentos ora divertidos, ora tensos, conseguindo bolar uma trama com toques de ação e suspense um tanto surpreendentes para um chick-lit. Eu confesso que esperava muito mais do livro – mais romance e menos indagações morais sobre o que é certo e errado quando se trata dos seus sonhos pessoais -, mas ainda sim consegui me divertir com a história.

Jaqueline Sant'ana

Tem 29 anos, é carioca, botafoguense, revisora e Mestre em Sociologia. Ama cinema, literatura e música e curte passar os finais de semana fazendo binge-watching de séries, mas não dispensa um karaokê com litrão de cerveja.

Deixe uma resposta

Top