Você está aqui
Home > Livros > Resenhas > Editoras > Intrínseca > Resenha: “Como Eu Era Antes de Você” – Jojo Moyes

Resenha: “Como Eu Era Antes de Você” – Jojo Moyes

Todos os textos produzidos pelo Up! Brasil não podem ser reproduzidos – total ou parcialmente – sem autorização. Cópias não autorizadas e plágios são crimes previstos no Código Penal.

Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 320

nota4,5

Como Eu Era Antes de Você é um estilo de livro que eu não tenho o costume de ler, ainda mais quando eu já sabia praticamente a história toda. Contudo, pelo fato do lançamento do filme estar se aproximando, curiosidade e outros motivos, resolvi dar uma chance a Lou e Will.

Se você está procurando um final feliz, sinto te informar que aqui você não vai encontrá-lo. É uma boa leitura, apesar de não poder dizer que foi uma que me marcou ou que me deixou em extrema depressão pós-leitura (como ouvi muita gente dizer que ficou), mas o livro me fez refletir e levantar algumas questões que, provavelmente pelo corre-corre do dia a dia, não paramos para pensar com frequência. Alguns exemplos: como nossa vida é frágil, como tudo o que conhecemos pode mudar em um piscar de olhos e por aí vai.

E é em um momento, num piscar de olhos, que a vida de Will Traynor muda: advogado inglês de sucesso, extremamente atlético e que ama a vida, ele é atropelado e fica tetraplégico. Ele só não sabia quem iria entrar na vida dele após esse acontecimento. Louisa Clark é uma garota de 26 anos bastante acomodada com a vida. Mora com os pais, o avô, a irmã mais nova e o sobrinho, namora o mesmo rapaz há 7 anos, trabalha em um emprego sem futuro…tudo porque é cômodo. Quando a cafeteria que trabalha fecha, ela se vê obrigada a procurar outro emprego rapidamente, já que sua família está passando por dificuldades financeiras.

Após diversas tentativas frustradas, aparece a única vaga poderia encaixar em seus requisitos: ser cuidadora de um tetraplégico por seis meses. Ao chegar à mansão para seu primeiro dia de trabalho, Lou (e nós) é apresentada a Will e é recepcionada da pior forma possível, cheio de mal humor e cortadas. Após o acidente, o rapaz se torna bastante infeliz e com uma personalidade difícil. Conforme os dias vão passando, Lou continua levando patada atrás de patada e o mantra “são apenas seis meses” começa a ser usado com bastante frequência. Ela acaba convivendo mais com Nathan, o enfermeiro, e evitando a presença de Will sempre que possível.

Após bastante insistência da Sra. Traynor, Lou continua no emprego, mesmo não querendo, e passa a responder Will de forma irônica e grossa. A partir desse momento, ela começa a chamar atenção dele e começa uma relação de amizade entre eles. A garota agora consegue fazer coisas junto com ele que antigamente era impossível, como assistir filmes ou até mesmo manter uma conversa civilizada.

Um dos pontos que o livro mostra e que podemos concordar que realmente acontece na vida real é a relação de como a pessoa encara a vida ou um momento traumático. É totalmente comum um jovem em seus 20 e tantos anos ficar recluso após um acidente e é totalmente comum uma jovem em seus 20 e poucos anos se acomodar com o jeito que está sua vida e não procurar algo para mudar.

À medida que o tempo passa, a amizade deles vai se aprofundando e eles criam uma linda amizade. Lou aprende com Will a cada dia que passa que é possível ser inteligente, generosa e inteligente mesmo nas situações mais difíceis. E que ela pode ser quem ela quiser, experimentar coisas e lugares novos. Ela passa grande parte dos seus meses no emprego planejando várias coisas para mostrar a Will que ele pode viver intensamente como antes.

E mostrando tudo isso, mais algumas histórias paralelas, inclusive sobre o passado de Lou, Jojo Moyes nos envolve com um enredo excelente no ponto de vista de Clark e alguns momentos na perspectivas de alguns personagens secundários, uma sacada maravilhosa para fazer com que o leitor entenda um pouco mais da ação e dos pensamentos de alguma dessas personagens.

O grande “tchan” também é mostrar como nenhum dos personagens é perfeito. Cada um tem seu defeito, seu egoísmo, sua teimosia, o que muitas vezes dá uma certa raivinha (não sei em vocês), ainda mais quando se trata do plano da Lou. Vamos ser francos, ela não levava muito em consideração a vontade dele em várias situações (além do episódio do hipismo), por mais que tenha boa vontade em mostrar um mundo em que ele poderia viver, mesmo com as limitações.

Em um todo, Como Eu Era Antes de Você é um livro que envolve, emociona alguns e mostra o relacionamento de duas pessoas totalmente diferentes, mas que se relacionam de uma forma especial e cheios de sentimentos.

Suelen Dias

Jornalista e mercadóloga, super ligada no mundo pop. Adora um bom livro, uma boa série e ir ao cinema. Escritora frustrada, adora viajar, nutre um amor profundo e eterno por Londres.

Deixe uma resposta

Top