Você está aqui
Home > Eventos > Comic Con Experience > UpNaCCXP Recap: Domingo

UpNaCCXP Recap: Domingo

Ainda é tempo de falar de COMIC CON EXPERIENCE? SIM! Sempre é tempo de falar de CCXP!
Nós do Up!Brasil, estivemos na Comic Con Experience que rolou nos dias 3, 4, 5 e 6 de dezembro de 2015, e vamos relembrar todas as coisas sensacionais que vimos por lá… Uma experiencia ÚNICA e que todos deveriam ter ao menos uma vez na vida (até porque depois da primeira você com certeza vai querer ir todos os anos).

DOMINGO 06/12/2015

Foi numa manhã muito bonita (e com cara de que iria chover) que, depois de um ou cinco atrasos no meu cronograma, resolvi me aventurar e passar o domingo andando pelos estandes da CCXP 2015 – não, eu não entrei nos painéis nenhuma vez naquele dia e perdi tudo o que rolou dentro do Auditório Cinemark, incluindo o painel do Misha Collins (vi o Misha quando ele passou rapidamente pelo “tapete vermelho” e quando apareceu para cumprimentar os fãs), do Frank Miller e o painel da Netflix sobre “Ridiculous 6” com Taylor Lautner, Terry Crew, Adam Sandler, Jorge Garcia e Frank Corari e ainda sinto uma lágrima fria escorrer pelo canto do olho ao pensar nisso. Mas isso não quer dizer que o meu dia tenha sido perdido, pelo contrário. Havia MUITA coisa acontecendo nos estandes e muitas pessoas incríveis para conhecer neles.

Um dos estandes mais marcantes foi o da Piziitoys com as estátuas imensas do Hulk e da Hulkbuster que encantaram todo o público e foram os responsáveis pelo aglomerado de pessoas tentando tirar fotos em todas as horas. Com venda exclusiva de 14 peças e figuras de vários fabricantes do mundo, o estande também realizou sorteios e ficou lotado o dia inteiro.

Miniaturas, action figures e estátuas não faltaram no evento. Em vários estandes encontramos estátuas temáticas de Star Wars, O Senhor dos Anéis, Marvel e DC Comics e miniaturas incríveis de várias franquias – e não se pode negar que a ansiedade pela estreia de “Star Wars: O Despertar da Força” fez com que as suas figuras fossem ainda mais cativantes, afinal, quem não se apaixonou pelo robô BB-8 antes mesmo de assistir o filme?

E se você pensa que as editoras não marcaram presença no evento, você está muito enganado! Porque a CCXP tem espaço para todo mundo e quem ama livros e quadrinhos nunca poderia ficar de fora. Estandes como os das editoras Aleph, Novo Século, Draco e Jambô (que dividiram um estande), Saraiva, Leya, Record, Intrínseca, Devir, JBC, Cia. das Letras e Panini ficaram super movimentados, além de promoverem encontros com seus autores, bate-papo, autógrafos e sorteio de brindes. É claro que não faltaram os livros sobre Star Wars, mas quem queria um romance, ficção ou suspense, também encontrou vários títulos. Quem gosta de jogos de tabuleiro encontrou muitas novidades e opções nos estandes das editoras Red Box e Devir – o da Red Box, em especial, foi um dos meus preferidos pois apesar dos diversos problemas (que foram comentados e explicados em sua página no facebook), possuía uma equipe muito educada e prestativa, além de estarem vendendo um dos meus jogos favoritos, Colonizadores de Catan e sua expansão, Navegadores.

Outros estandes que marcaram o evento foram o do Omelete/LexCorp que possibilitou aos fãs a chance de conhecer, tirar foto e pegar autógrafo com o pessoal da redação do site, além de saber mais sobre o OmeleteBox, a novidade por assinatura em que todo mês o fã recebe uma caixa com produtos da cultura geek escolhidos pelos editores do site, e o da Chiaroscuro Studios, uma das maiores agências de quadrinistas, que analisou portfólios e levou 40 quadrinhistas, como John Totleben, Joe Prado, Ivan Reis e Danilo Beyruth para sessões de autógrafos. Foi uma oportunidade incrível tanto para os fãs quanto para os profissionais que desejam entrar no mercado através da agência.

Aproveitando o gancho, agora é hora de falar sobre o Artists’ Alley, o melhor lugar no evento para encontrar o seu artista favorito e para quadrinistas independentes apresentem seus trabalhos. Lá, os fãs puderam interagir com os artistas, comprar prints, sketchbooks, artes originais e outros materiais, pegar autógrafos [e tirar fotos] e ainda conversar um pouquinho sobre os seus trabalhos, como por exemplo, com o magaká Hiro Kiyohara, ilustrador de Another – que, por sinal, foi mais do que gentil comigo quando fui falar com ele. O Artists’ Alley foi um espaço incrível de interação e possibilitou visibilidade para muitos quadrinistas e ilustradores.

Estandes como o do Spotify, Disney, Xbox e Saga também agitaram o domingo. No estande da Saga, em parceria com a Ubisoft, aconteceu uma verdadeira festa para o lançamento de Just Dance 2016 e contou com a presença dos dois melhores jogadores do mundo, Diegho.san e FairyDina, que dançaram e se divertiram com fãs, jogadores e curiosos. Sem dúvida, uma das atrações mais divertidas do evento.

No estande da Xbox Brasil, além da venda de itens exclusivos, havia a Arena Halo 5 de Laser Shots! A Microsoft e a Xbox One levaram essa réplica do jogo, onde dois times devem batalhar na arena escura e com certeza, essa foi uma das melhores experiências em eventos que já fui. Na loja, o visitante poderia encontrar jogos e realizar a pré-venda de produtos exclusivos.

Walt Disney Studios levou uma piscina de bolinhas gigante no seu estande e fez a festa dos visitantes que tentaram procurar a Dory. Além disso, quem queria saber mais sobre Zootopia – Essa cidade é o bicho também teve muito com que se divertir com a roleta que dava pipoca e a pintura no rosto com os personagens para as crianças. No espaço dedicado ao filme O Bom Dinossauro, todos ganharam um adesivo numerado – e se encontrasse outra pessoa com o mesmo número e voltasse ao estande, ganharia ingressos para o filme.

Haviam também duas cabines de foto instantânea de Star Wars, onde você poderia escolher o seu lado da Força, e depois tirar foto no Speeder da Rey e fazer comprar na loja.

E a Netflix colocou um karaokê com as músicas de suas séries em seu lindo estande, além da Batalha de Mentes, atração sobre Jessica Jones, onde você poderia medir sua força mental contra Killgrave (#KillgraveMeObrigou). Cada atração era ainda mais divertida do que a anterior!

A CCXP contou com muitos estandes – tanto que não serei capaz de comentar sobre cada um aqui, senão esse post ficará muito grande –, mas não poderia deixar de comentar sobre o estande da Universal, a Lojinha da Mônica, o estande da Iron Studios, Sony, Warner, Fox, a Music Alley, Comix, entre tantos outros que apresentaram novidades incríveis para os fãs. Quem não achou uma graça o Po, de “Kung Fu Panda 3”, em tamanho natural dançando no estande da Fox – que também levou uma pista de patinação no gelo para “A Era do Gelo” e um karaokê para “Alvin e os Esquilos – Na Estrada”? Quem não tirou uma foto com o Espelho Mágico, de A Bruxa Má e o Caçador, no estande da Universal? Quem não quis chegar só mais um pouquinho perto dos figurinos de Arrow no estande da Warner – que por sinal, parecia um cenário de Gothan?

E quem gosta de Magic – The Gathering também tinha o seu lugar! No estande de Magic haviam jogos em horários estipulados e muito mais! (esse parágrafo foi um oferecimento especial dessa pessoa que vos escreve para os meus amigos viciados nesse jogo) Eu não cheguei a entrar no estande porque sempre estava uma confusão de pessoas entrando e saindo, mas me contaram que haviam cartas, decks e outros produtos à venda para os jogadores.

Antes de terminar esse post, não posso deixar de comentar sobre os cosplayers, a MiniCon e Samurai Alley. A CCXP organizou um concurso de cosplay, o Cosplay Experience, como parte das atividades do Cosplay Universe, mas mesmo aqueles que não participaram deixaram os visitantes encantados. O evento estava recheado de personagens de todos os universos, vários heróis da Marvel, muitos personagens do universo de Star Wars, muitos personagens de animes e mangás, muitos personagens da DC Comics, e uma caracterização mais perfeita do que a outra. Os cosplayers estão de parabéns por seu empenho e gentileza – todos sempre mais do que dispostos a conversar e tirar fotos.

A MiniCon foi o espaço das crianças na CCXP. Quem levou seus filhos pequenos ao evento encontrou essa área criada pela Merko Eventos que contou com atividades voltadas ao público infantil, além de pipoca e algodão doce em barraquinhas temáticas.

E a Samurai Alley foi o meu paraíso particular. Com o estande da JBC, itens da Fundação Japão em exposição, mesas onde nomes como Eliana Oda, Fran Briggs, Leandro H. Altafim, Livia Chauar e Paulo Alexandre Mazzoco apresentaram seus mangás, a área, muito bem decorada, se tornou um ponto de encontro para amigos, cosplayers, colecionadores e todos que gostam da cultura oriental.

De forma geral, a Comic Com Experience 2015 foi um evento maravilhoso. As filas, demoras e estandes lotados apenas comprovam isso – e fazem parte de qualquer evento com esse porte. Algumas empresas da praça de alimentação provavelmente não esperavam o volume de visitantes, pois ouvi reclamações de diversas pessoas sobre falta de lanches, mas é com a experiência que se consegue aprimorar. A CCXP celebrou de maneira formidável a cultura pop e proporcionou aos seus visitantes experiências únicas de entretenimento e conhecimento. O evento é, mais do que um espaço para encontrar artistas famosos, um local para conhecer pessoas que gostam das mesmas coisas que você – aquelas conversas de final de fila, a troca de contatos com pessoas novas, as dúvidas sobre produtos sanadas com a ajuda daquela pessoa que estava passando ao seu lado… são detalhes que fazem toda diferença e enriquecem a nossa vida.

É uma tarefa árdua escolher o que escrever sobre o evento, mas fica aqui a minha experiência vivida pelos corredores da CCXP. Foi inesquecível, foi épico e foi mágico. É o tipo de evento que todos precisam visitar pelo menos uma vez na vida. Com isso, nós do Up!Brasil nos despedimos da CCXP 2015 e já começamos a sonhar com a edição desse ano.

Não deixe de conferir a live feita pelo Omelete no domingo:

A CCXP – Comic Con Experience já tem data para 2016! Irá acontecer entre 1 e 4 de dezembro no São Paulo Expo, antigo Expo Imigrantes, próximo à estação Jabaquara do Metrô, com conteúdos para fãs de quadrinhos, cinema, programas de TV, desenhos animados e outras áreas da cultura pop. Aguardem os anúncios de convidados e vendas de ingresso!

Vitória Doretto
Vitória - mais conhecida como Vicky. Sou viciada em instagram e estou ali, me dividindo entre o amor por personagens de livros e as aventuras que encontro nos [agora raros] games da vida. Sou graduada em Letras e Revisora de Português licenciada pelo MEC, nerd de carteirinha (mesmo tentando ser transuda na maior parte do tempo), apaixonada por doramas e por mais bandas e cantores do que gostaria.

Deixe uma resposta

Top